quarta-feira, junho 30, 2004

ARGUMENTOS

Estabilidade política a todo o custo, uma ova. Eleições antecipadas, já.
Se ainda não leram a opinião do Fernando Madrinha, no Expresso Online, sobre o que Jorge Sampaio deveria ter em conta antes de decidir, façam-no, porque vale a pena.
Enquanto isso, vou ali comprar umas unhas postiças para ter o que roer a partir das 19h45. Ou talvez um pouco antes.

BLOG

Vem aí o Bill Gates.

terça-feira, junho 29, 2004

POBRE EUROPA

a nossa.

Lê-se no editorial de ontem do "Le Monde":
"Tous les autres candidats de poids ont été écartés et, en définitive, la présidence irlandaise a proposé M. Barroso parce qu'il soulevait le moins d'opposition. Cette méthode n'est pas digne de l'ambition qui devrait être celle de l'Europe et de l'importance de la fonction."

TALES OF FUTURE PAST

No passado, pensava-se que o futuro seria assim.

VÍDEOS

Salto à vara e partida de ping-pong à japonesa. Tudo no melhor estilo Matrix.

segunda-feira, junho 28, 2004

IKEA

Hoje de manhã, sem nada de especial para fazer, lembrei-me de ir à Ikea. Segunda-feira e tal, a inauguração foi há uma semana, já deve ter passado a enchente, preciso mesmo de uma mesa de cozinha. Tudo boas desculpas. E lá fui. Mas achei que não voltava. Não me lembrei que sou claustrofóbica, ou julguei estar curada, nem sei bem. O pouco que vi da loja, labiríntica, foi em fila indiana. Decidi sair de lá 15 minutos depois de ter chegado. A caminho das escadas, comecei a ver espaços transitáveis. Pedaços de chão sem gente. Ar. Achei que, como não tinha morrido dentro da loja, bem podia apanhar o elevador até à garagem e livrar-me mais rapidamente daquele inferno do que se fosse pelas escadas, que estavam mais afastadas. Só que nos elevadores da Ikea, depois de a porta se fechar, não sentimos se estamos a subir, a descer, ou até parados. Ainda por cima, levam pelo menos um minuto (uma eternidade, nestas alturas) a chegar ao andar de baixo. Do resto, prefiro poupar-vos. Foi o costume.

TELEMÓVEIS

Como enganar o parceiro (ou a parceira).

SORTUDOS E DESGRAÇADOS

Os norte-americanos já podem gozar com a Barbie. Por seu lado, os canadianos, coitados, estão proibidos de comer boletins de voto.

domingo, junho 27, 2004

MODERNICES

Na Grã-Bretanha, uma nova versão da Bíblia - cuja linguagem pretende chegar a cristãos e não-cristãos - promove o sexo, mesmo fora do casamento.
Além disso, alteraram-se os nomes, para que tivessem uma sonoridade mais moderna. É assim que São Pedro passa a chamar-se "Rocky" e Maria Madalena "Maggie".

Vejam, por exemplo, a negação de Pedro, narrada por São Mateus:

Versão autorizada: "Now Peter sat without in the palace: and a damsel came unto him, saying, 'Thou also wast with Jesus of Galilee.' But he denied before them all, saying, I know not what thou sayest."
Nova: "Meanwhile Rocky was still sitting in the courtyard. A woman came up to him and said: 'Haven't I seen you with Jesus, the hero from Galilee?" Rocky shook his head and said: 'I don't know what the hell you're talking about!'"

sábado, junho 26, 2004

ELEIÇÕES ANTECIPADAS, SIM!

Uma coisa é a legalidade, outra é a legitimidade. Um governo liderado por Pedro Santana Lopes seria muito pouco legítimo. O argumento de que nas legislativas quem vai a votos são os deputados à Assembleia da República não cola. Quando votamos, sabemos com quem contamos para primeiro-ministro e é essa pessoa e o seu projecto (ou promessas) que elegemos. Além disso, a coligação obteve uns míseros 33 por cento nas europeias, o que, mesmo com Durão a permanecer à frente do Governo, já retirou alguma legitimidade a este Executivo. Saindo o primeiro-ministro - que vai aproveitar, e muito bem, uma oportunidade única, tanto em termos pessoais como para o país, pelo menos em prestígio -, Jorge Sampaio tem de ganhar coragem, uma vez na vida, e convocar eleições antecipadas.
E que o futebol não nos distraia em demasia.

NOVA CARA

Bem sei que está uma pirosada, mas é uma maneira de pôr a bandeira nacional na varanda.
Ah, e tive uma trabalheira para não vos ferir demasiado a vista. Chegou a estar muito pior.

sexta-feira, junho 25, 2004

ELEIÇÕES, JÁ!

O Santana para PM é que não...
Acho que é desta que emigro.

SUBTILEZAS

Vão ao site d'O Jogo, seleccionem tudo, e vejam o que se passa no final da página.
A gracinha deixa de existir quando for detectada no jornal, pelo que este post pode já não fazer sentido daqui a algum tempo.

RESSABIADOS

Os espanhóis gostavam que a vitória portuguesa não tivesse passado de uma questão de sorte.

quinta-feira, junho 24, 2004

CONFIRMA-SE

Quando estão felizes, as pessoas são más.

terça-feira, junho 22, 2004

ALTERAÇÕES

You had the right to remain silent.

QUEM DIRIA

As pessoas felizes são más.
E por falar em maldade, hoje senti-me feliz.

A BELEZA DOS ÁRBITROS

Nunca consegui ver encantos físicos em árbitros de futebol. São sempre insultados durante os jogos, diz-se que foram para a profissão por não terem conseguido ser jogadores, pensa-se que são corruptos. Ora, não há charme que resista a tanta falta de consideração. Além disso, o melhor árbitro do mundo, que deve ser um dos poucos minimamente respeitados, tem a cara que se sabe, coitado.
Daí que tenha achado estranho o elogio da Carla ao suposto carisma de Anders Frisk, que apitou o Portugal-Espanha (eu sei que é Espanha-Portugal, mas o blog é meu e gosto mais assim).
Foi então que fiz uma pesquisa para saber com exactidão que aspecto tem Frisk, já que durante o jogo nem sequer reparei. Encontrei várias fotografias do senhor, sempre com aquele equipamento e poses que se associam imediatamente ao que há de pior no futebol, pelo que continuava a não lhe achar graça nenhuma. Até que, depois de alguma insistência, percebi.

segunda-feira, junho 21, 2004

BOM JOGO

Para mim, é uma dupla alegria: Portugal qualificou-se para os quartos-de-final - numa altura em que eu já não acreditava que fosse possível - e os espanhóis voltaram para casa de cabeça baixa.
Ah, e também gostei de ouvir o Mourinho a comentar o jogo.

domingo, junho 20, 2004

FIGAS

Até às 22h de hoje, só penso nisto.

sábado, junho 19, 2004

GATOS NO INFINITO

Gatos olham para gatos, que olham para outros gatos, que olham para mais gatos, que olham para novos gatos, e assim por diante.

quinta-feira, junho 17, 2004

ÁÅÑÏËÀÒÍÎ

Todos os dias, recebo vários emails com mensagens como esta, que até vinha com um número que deve ser de telefone, mas que por enquanto não divulgo, não vá interessar-me:

ÐÀÑÕÎÄÍÛÅ ÌÀÒÅÐÈÀËÛ ÄËß ÏÐÈÍÒÅÐÎÂ, ÊÎÏÈÐÎÂ, ÔÀÊÑÎÂ
+ÁÅÑÏËÀÒÍÎ ÏÎËÓ×ÈÒÅ ÒÅËÅÔÎÍÍÓÞ ÊÀÐÒÓ

Dão-se alvíssaras a quem traduza e se disponibilize para elaborar eventual resposta.

PART-TIME

Chegaram-me à caixa de correio duas multas recentes (uma da GNR e outra da Brisa) de um carro que vendi há mais de um ano. Apesar de ter uma declaração de venda que prova que não é meu, e "se quiser deixar de receber multas em casa", como disse a senhora que atende os telefonemas na Direcção-Geral de Viação, vou ter de ir à Conservatória do Registo de Propriedade Automóvel saber se o carro continua no meu nome, adquirir o impresso mod. 1402, tirar uma fotocópia do BI e levar a documentação à DGV. Só não me explicou se o trabalho de investigação que vou fazer pela DGV é remunerado ou forçado.

EXPLICAÇÃO

Os alemães sabem por que é que os búlgaros levaram cinco golos sem resposta no Europeu de Futebol e evitam cair no mesmo erro.

quarta-feira, junho 16, 2004

VIVA PORTUGAL!

Bem, acho que vou para ali ouvir os especialistas da Bancada Central desdizerem-se, na esperança de que consigam convencer-me da qualidade da selecção nacional.

terça-feira, junho 15, 2004

TORCER PELOS MAIS FRACOS

Hoje, lá onde trabalho, houve quem ficasse admirado por me ver torcer pela Letónia (sim, sim, vemos todos os jogos do Euro2004, lá onde trabalho). Uma colega até me perguntou: "Cristina, por que motivo festejaste o golo dos letãos, ou letões, ou lá como se diz? Qual é a tua relação com esse povo distante?". Tive então de lhe explicar o óbvio: quantas mais equipas consideradas boas, como é o caso da República Checa, perderem contra selecções vistas como fracas, de preferência com bastante humilhação à mistura, menor será a nossa vergonha.
Mas pronto, é preciso ver que ela não percebe nada de futebol.

OUTRO MEIO MINUTO DE PURO TERROR

Podem (re)ver aqui o filme "Titanic", em apenas 30 segundos e com coelhinhos.

segunda-feira, junho 14, 2004

ESTATÍSTICAS FUTEBOLÍSTICAS

Mas afinal onde é que os jornalistas desportivos vão desencantar aquelas informações do género "esta é a segunda vez em 67 anos que um médio ala direito escarra à entrada da grande área, ao 36º minuto de jogo"?

quarta-feira, junho 09, 2004

SOUSA FRANCO

Não resistiu às emoções de uma campanha estúpida, marcada por insultos e desacatos.

terça-feira, junho 08, 2004

PROPAGANDA

É impressionante como as pessoas que aparecem no tempo de antena das televisões concedido aos partidos políticos têm todas ar de quem vive no início da década de 80, por muito jovens e modernas que sejam. Decididamente, os avanços tecnológicos não passaram por ali. E não me venham dizer que é caro, porque já vi coisas com melhor aspecto feitas pelo meu afilhado de dez anos, no computador dele.

segunda-feira, junho 07, 2004

PERSISTÊNCIA

Nem que se me parta o pescoço de estar há tantas horas sentada em frente ao computador a jogar esta bosta, hoje passo dos 15 mil pontos. Ai passo, passo.

DISCURSOS PRESIDENCIAIS NO DIA D

"These days, a chronicle of each decade's commemoration of Normandy shows how the passage of time has softened the pain of the experience, and how the modern American presidency has evolved into a giant stage production to promote political goals".

domingo, junho 06, 2004

GEENA DAVIS

Tudo indica que a actriz norte-americana Geena Davis - que foi mãe pela primeira vez aos 45 anos e deu recentemente à luz, aos 47, um par de gémeos-, viverá uns 150 anos.

sexta-feira, junho 04, 2004

DO MAL, O MENOS

O Governo austríaco, que tudo faz para dificultar a vida aos imigrantes, preocupa-se com o bem-estar da bicharada.

quinta-feira, junho 03, 2004

DIA D

Começa já no próximo fim-de-semana a comemoração dos 60 anos do desembarque na Normandia. No site oficial, encontram vários documentos (declarações, história, testemunhos, mediateca) relativos ao Dia D, ao desembarque na Provença e à libertação de Paris.
No domingo, 17 chefes de Estado e de Governo, incluindo o chanceler alemão, fingem não ter divergências e reúnem-se em França para comemorar o início da vitória dos aliados na Europa, em 6 de Junho de 1944. George W. Bush também vai lá estar, apesar de, como diz o antigo primeiro-ministro francês Laurent Fabius, ser "considerado o exacto oposto dos valores que fazem com que amemos a América".
Ops... lá estou eu a dizer mal do Bush. Pronto, para compensar aqui fica um pequeno vídeo anti-Kerry. Com franceses, para não fugir muito ao tema do post.

quarta-feira, junho 02, 2004

EUROPEIAS

Desde o início da pré-campanha para as eleições europeias até agora, retive muitos insultos e poucas ideias. Será porque os candidatos a eurodeputados se insultam durante o dia inteiro, há quase duas semanas? Não me parece. As ofensas e os comentários estúpidos não deixam de ter alguma importância, mas é evidente que constituem uma ínfima parte do que é dito durante a campanha. E embora não vá a comícios, quero acreditar que alguma coisa de jeito por lá se há-de dizer, que a política não se resume a esta falta de nível.
Concluo assim que a culpa é da comunicação social (gosto tanto desta expressão), que se limita a fazer eco do que de pior se passa na campanha, até porque as europeias não interessam a ninguém e há que pegar no assunto por algum lado.
Para quem, como eu, acompanha estas coisas através dos "media", o debate de ontem na SIC Notícias, com os cabeças de lista dos quatro partidos que concorrem às europeias a falarem sem interferências ou interpretações de jornalistas, foi bastante proveitoso. No entanto, e para confirmar o que aqui acabo de escrever, a própria SIC (neste caso, a Online) faz uma notícia sobre o mesmo debate, na qual dedica cinco parágrafos aos insultos e 10 a tudo o resto. Ora, se quem promoveu a única iniciativa capaz de elucidar minimamente as pessoas resume desta forma o que se passou, não se pode exigir mais dos outros órgãos de comunicação social.

MOURINHO

Felizmente para os adeptos do Chelsea, José Mourinho exprime-se melhor em inglês do que em português.
Não, não digeri ainda muito bem o facto de ele não ter festejado entusiasticamente a vitória sobre o Mónaco.